quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

FAST FOOD SEM CULPA

Coloque toda a culpa para escanteio porque é possível se render a esse tipo de refeição escolhendo a opção saudável.

Acordou de mau humor, brigou com o namorado ou levou uma bronca do chefe. Em quase todas essas situações, restaurantes fast food surgem no caminho e, claro, você não resiste e se sente péssima logo depois da última mordida. Com a ajuda da nutricionista Beatriz Botéquio, da Equilibrium Consultoria, preparamos um menu à prova de arrependimentos.

Boas Escolhas

Pequenos hábitos podem fazer a diferença e deixar a refeição ainda mais saudável:

1. Doce na medida certa

Açúcar ou adoçante em excesso podem ser um perigo para a saúde, principalmente porque eles são adicionados a quase tudo. Uma dica é adoçar aos poucos e experimentar a bebida antes de colocar mais uma dose.

2. Carnes magras

Dê preferência a frango, peixe e carne bovina magra (patinho, contrafilé, filé-mignon). Fique com as versões grelhadas, assadas e cozidas. “Alimentos empanados são mais gordurosos do que os outros porque na hora da fritura a farinha absorve ainda mais gordura”, alerta Beatriz Botéquio.

3. Suco de frutas

Se você tem dificuldade de incluir frutas na alimentação, o suco natural é uma boa alternativa para o consumo. Segundo Beatriz, ele é fonte de muitas vitaminas, minerais, fibras e substâncias antioxidantes, além de proteger contra o aparecimento de doenças e evitar o envelhecimento da pele.

4. Observe a tabela nutricional

A maioria das redes de fast food já disponibiliza um cardápio com valor nutricional de cada refeição. Se estiver na dúvida do que pedir, aproveite essas informações para fazer uma escolha mais saudável.

5. Menos sódio

Sal demais também é prejudicial à saúde e essa é uma preocupação mundial. “Em toda a indústria, os níveis de sal estão caindo”, diz Sam Oches, editor da QSR Magazine, uma publicação americana para o setor de restaurantes. Diversas redes de fast food já diminuíram a quantidade de sódio no preparo das refeições sem alterar o sabor para o consumidor final.



O clube das magrinhas

Veja as melhores opções nos fast food do Brasil:

CAFÉ DA MANHÃ

Suco verde detox – pepino, abacaxi, couve e hortelã (Salad Creations)

Esse suco é rico em vitaminas, sendo uma ótima opção para começar bem o dia. As fibras contribuem para o bom funcionamento do intestino e para a saciedade. Além disso, é uma boa alternativa para incluir vegetais e mais líquidos na sua dieta.

98 cal., 20 g carbo., 1 mg sódio, 1,9 g fibra, 2,6 g proteína

Pão de queijo multigrãos, green tea latte pequeno e bolo de banana com cobertura de caramelo e nozes (Starbucks)

O pão de queijo multigrãos é rico em fibras e contém carboidrato, proporcionando energia e sensação de saciedade. O chá verde com leite também é energizante e fonte de proteína. Se você não abre mão de um docinho logo cedo, o bolo de banana com nozes pode ser uma boa opção para o café da manhã, pois é fonte de vitaminas e gorduras boas. Além disso, o açúcar poderá ser gasto nas suas atividades durante o dia.

– Pão de queijo: 282 cal., 15,8 g gord. totais (7,4 g gord. sat.), 28 g carb., 546 mg sódio, 1 g fibra, 7,6 g proteína

– Green tea latte: 102 cal., 3,2 g gord. totais (2,1 g gord. sat.), 15 g carb., 3,6 g proteína

– Bolo de banana: 295 cal., 14 g gord. totais (6,9 g gord. sat.), 38 g carb.,445 mg sódio, 1,6 g fibra, 3,9 g proteína

Açaí, banana e granola (Suco Bagaço)

O açaí é uma fruta energética, rica em carboidratos, fibras e gorduras boas e, combinado com a granola e a banana, colabora para um café da manhã saudável e equilibrado.

482 cal., 14 g gord. totais (6,2 g gord. sat.), 81 g carb., 153 mg sódio, 5,5 g fibra, 6,6 g proteína



ALMOÇO

Hambúrguer de salmão (Seletti)

Rico em ômega 3, esse pescado é uma excelente fonte de proteína. Além disso, o hambúrguer é grelhado, proporcionando uma refeição com menos gordura. Servido com pão integral, ele é fonte de fibras e carboidratos, contribuindo para a saciedade. O alface e o tomate completam os nutrientes com fibras e vitaminas.

170 cal., 8 g gord. totais (1 g gord. sat.), 33 g carb., 499 mg sódio, 24 g proteína

Crepe salgado shimeji-shitake (Desfrutti)

Com vegetais, o salgado também contém champignon e mussarela. A versão integral da massa fecha a refeição de forma saborosa e nutritiva.

579 cal., 26 g gord. totais (16 g gord. sat.), 54 g carb., 1.780 mg sódio, 5 g fibra, 33 g proteína

Filé de frango grelhado com 1/2 Bib’s Salad (Habib’s)

Opção grelhada com baixo teor de gordura, que acompanha verduras e legumes, fontes de fibras e vitaminas. O grão-de-bico está presente na salada e é uma leguminosa que deixa a refeição ainda mais completa e saudável.

401 cal., 20 g gord. totais (6,2 g gord. sat.), 26 g carb., 1.531 mg sódio, 6,6 g fibra, 30 g proteína



JANTAR

Premium Salad Grill (McDonald’s)

Os vegetais são uma fonte de fibras, vitaminas e minerais, colaborando para o bom funcionamento do intestino e para a saciedade. A cenoura é rica em betacaroteno, substância que ajuda a proteger contra doenças cardíacas, problemas de pele e nos olhos, prisão de ventre e colesterol alto. O tomate é rico em carotenoides, que possuem como benefício o reforço do sistema imunológico. O frango representa o grupo proteico com baixo teor de gordura.

227 cal., 7,6 g gord. totais (4,2 g gord. sat.), 3,4 g carb., 745 mg sódio, 3,7 g fibra, 36 g proteína

Abobrinha recheada (Habib’s)

Abobrinha, carne moída e arroz libanês. Fonte de fibras, carboidrato e proteína, tornando-se uma refeição completa. Dica: o suco de laranja é um bom acompanhamento, pois possui vitaminas complementares.

844 cal., 29 g gord. totais (10 g gord. sat.), 108 g carb., 2.784 mg sódio, 9,8 g fibra, 38 g proteína

Wrap de frango com ervas (Seletti)

A massa do wrap é o carboidrato dessa opção, o frango completa como a fonte de proteína e a abobrinha e as folhas são uma fonte de vitaminas e fibras, que contribuem para o bom funcionamento do intestino.

161 cal., 5,9 g gord. totais (1 g gord. sat.), 15 g carb., 295 mg sódio, 2,6 g fibra, 12 g proteína

Do Seu Jeitinho

Aquele hambúrguer que você pega no drive-thru e come correndo no carro nunca vai ser tão nutritivo (nem saboroso) quanto um feito em casa, grelhado e bem temperado, segundo Lindsay Lawes, nutricionista americana. No entanto, é possível driblar o cardápio e adaptar as quantidades à sua rotina, preservando a saúde.

1. Escolha o menu infantil

Você pode até ficar meio sem jeito de pedir as versões kid e junior no balcão, mas o cardápio das crianças geralmente tem metade das calorias do que a versão para adultos, além de fruta como sobremesa em alguns. “Pode parecer estranho, mas o valor nutricional delas é bem próximo ao do que um adulto saudável deve comer”, diz Teresa Wagner, nutricionista em Dallas, nos Estados Unidos.

2. Maneire no pão

Wraps e pães com farinha branca são ricos em carboidrato, mas incluem muitas calorias à sua refeição. Em diversos restaurantes, já é possível substituir o pão pela versão integral, que, além de mais saboroso, possui fibras, que colaboram com o bom funcionamento intestinal e promovem mais saciedade.

3. Não exagere no molho

Segundo especialistas, acrescentar mais molho a um prato já pronto pode aumentar em cerca de 100 calorias a refeição. Teriaki e barbecue são ainda mais calóricos, pois contêm muito açúcar. Na dúvida sobre a quantidade utilizada pelo chef de cozinha, peça o molho em um recipiente separado e acrescente aos poucos à sua refeição.



Nenhum comentário:

Postar um comentário