quarta-feira, 16 de julho de 2014

Você pode até não ser radical, mas produz “radicais livres” – sabia disso?

Os “radicais livres” são moléculas produzidas naturalmente pelo organismo durante o simples processo de respirar e produzir energia. E altos níveis dessas moléculas podem causar sérios prejuízos à saúde, como o envelhecimento das células e inflamações.

No entanto, nosso organismo é capaz de se defender ao produzir antioxidantes que ajudam a neutralizar a ação dos radicais livres, e apresentam atividade anti-inflamatória. O problema é que nem sempre a quantidade de antioxidantes naturais produzidas pelo organismo é suficiente para proteger nosso corpo das ações dos radicais livres.

Daí vem a importância da ingestão diária de alimentos com ação antioxidante, como aqueles que contêm: Licopeno (tomate, melancia, morango, beterraba e alimentos avermelhados); Betacaroteno (cenoura, abóbora, mamão, manga e alimentos amarelo alaranjados); Flavonoides (chá verde, brócolis, salsa, suco de uva integral); Vitamina A (leite integral, folhas verdes-escuras, frutas e verduras de cor amarela); Vitamina C (frutas cítricas – com laranja, kiwi, abacaxi); Vitamina E (óleos vegetais, castanhas, sementes).



Nenhum comentário:

Postar um comentário