terça-feira, 29 de abril de 2014

LUTADORES DE JIU JITSU E O CONTROLE MOTOR DA REGIÃO LOMBOPÉLVICA

Jiu Jitsu significa arte suave e, tem como objetivo derrotar o adversário por meio de projeções, estrangulamentos, torções e/ou imobilizações.
Quando há um déficit no desempenho muscular de grupos específicos como o músculo transverso do abdome e os multífidos da região lombar, poderá desencadear uma instabilidade biomecânica da coluna vertebral, além de propiciar o aparecimento de dor e uma predisposição à fadiga muscular, sendo a dor lombar uma das principais causadoras para a diminuição do desempenho da musculatura estabilizadora (transverso do abdome e multífidos), consequentemente diminuindo o controle motor.
Nesta pesquisa foram avaliados 80 lutadores de jiu-jitsu, 32 lutadores com dor lombar e 48 sem sintomas de dor lombar, que realizaram três testes onde tinham que manter a coluna lombar em posição neutra durante os movimentos com a perna. Para verificar a movimentação da lombar foi utilizado o Stabilizer® que verifica através de mudança de pressão.
O resultado esperado seria onde os lutadores sem dor lombar tivessem controle da musculatura estabilizadora da coluna lombar, porém o que foi observado foi que ambos os lutadores, tanto os lutadores sem dor e os com dor lombar não tiveram controle motor desses músculos estabilizadores, que pode ser explicado devido ao gesto esportivo, onde o jiu-jitsu fortalece a musculatura superficial inibindo a musculatura profunda, ou seja, o transverso do abdome e multífidos lombar. A falta do controle motor da região lombopélvica pode desenvolver dor lombar nos lutadores que não tem e também lesões, seria interessante a implantação de um programa de exercícios específicos denominados de Estabilização de Core, que visa à estabilização principalmente da região lombopélvica, fornecendo uma base para a movimentação dos membros superiores e inferiores, como, também um suporte para cargas impostas à coluna vertebral. O treinamento de Core é muito utilizado para a reabilitação, prevenção de dor lombar, além de prevenção de lesões como a lesão do ligamento cruzado anterior, apresentando efetividade da redução da dor, e aumento do recrutamento dos músculos estabilizadores.

Pesquisa na integra em:
http://www.revistas2.uepg.br/index.php/biologica/article/view/6228/3812

Fisioterapeuta Jéssica Emanoela Galdino da Costa
Crefito: 52758-LTF
Especialização em conclusão em Fisioterapia Músculo Esquelética pela Faculdade de Medicina da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
Atuação em fisioterapia ortopédica e RPG pela Clinica CM2 Fisioterapia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário